Cratera em Vera Cruz aumenta e chega a quase 90 metros de comprimento
Foto: OrtoPixel

A cratera localizada na cidade de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, cresceu quase quatro metros e agora tem quase 90 metros de comprimento, de acordo com informações da Dow Química divulgadas pelo G1. A multinacional dos Estados Unidos atua na área onde surgiu o buraco.

 

Ainda não há informações sobre o que fez a cratera surgir. Em novembro do último ano as medidas dela eram de 86 metros de comprimento e 36 de largura. Os dados mais recentes apontam 89,5m de comprimento, 40,9m de largura. Já a profundidade caiu de 40 para 36,4 metros em razão dos detritos que caem com o crescimento do buraco.

 

A Dow ainda mantém estudos para descobrir o motivo do surgimento da cratera, localizada perto da vila de Matarandiba. A expectativa é que o comprimento dela continue crescendo até a completa estabilização do terreno. Ainda segundo a empresa, os moradores da região estão seguros.

GM divulga memorando a funcionários dizendo que momento exige 'sacrifício de todos'
Foto: Imprensa Volkswagem

A General Motors divulgou um memorando aos seus funcionários no Brasil afirmando que a operação da empresa atingiu "um momento crítico que exige sacrifício de todos". O texto visto pela agência Reuters diz ainda que a retomada de investimentos depende do retorno dos lucros.

 

A mensagem divulgada nas fábricas brasileiras foi assinada pelo principal executivo da GM para o Brasil e a Argentina, Carlos Zarlenga. O memorando relata ainda que empresa sofreu fortes perdas nos últimos três anos.

No Barradão, Vitória empata com o Moto Club pela Copa do Nordeste
Foto: Maurícia da Matta/ Divulgação/ Vitória

Em sua primeira partida na temporada no Barradão, o Vitória empatou em 1 a 1 com o Moto Club, neste sábado (19), em jogo válido pela segunda rodada da Copa do Nordeste. O time rubro-negro vencia até os 41 minutos da etapa final, quando o time maranhense empatou em cobrança de pênalti. Clique aqui e confira todos os detalhes da partida. 
 

PRF resgata animais silvestres escondidos em caminhão de carga perto de Encruzilhada
Foto: Divulgação / PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou e resgatou animais silvestres que estavam escondidos em caminhão de carga na BR-116. Segundo informações divulgadas pelo órgão neste sábado (19), o veículo foi parado perto da cidade de Encruzilhada.

 

Agentes encontraram 28 aves presas em quatro gaiolas que estavam sujas com fezes. Um dos animais estava morto. A ação da PRF aconteceu na tarde desta sexta-feira (18). Os pássaros resgatados são das espécies popularmente conhecidas como cardeal, sofrê, pássaro preto e papa-capim.

 

O motorista do caminhão informou que adquiriu os pássaros silvestres na área externa de um posto de combustível em Feira de Santana pagando R$ 300. Ele não apresentou a documentação exigida por órgãos ambientais para a criação dos animais e deve responder por crime ambiental.

 

As aves resgatadas pela PRF foram encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) na Vitória da Conquista e devem ser devolvidas ao seu habitat natural quando estiverem aptas.

Reação de Flávio Bolsonaro irrita membros do MP e do Coaf, diz coluna
Foto: Divulgação

As críticas do senador eleito Flávio Bolsonaro à atuação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) provocaram reações negativas dentro dos órgãos.

 

De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, integrantes do MP-RJ e do Coaf rebateram as alegações de que o Conselho não poderia ter repassado informações aos promotores sem ordem judicial (veja mais). Até mesmo defensores da família Bolsonaro ficaram em silêncio em redes internas do MP-RJ.

 

Os procuradores argumentam que a lei que trata do crime de lavagem de dinheiro aponta que as instituições financeiras deve alertar sobre movimentações financeiras suspeitas ao Coaf, que por sua vez deve relatar os casos ao Ministério Público.

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 17:00

Flávio Bolsonaro visita o pai no Alvorada após revelação de depósitos suspeitos

por Ricardo Della Coletta | Folhapress

Flávio Bolsonaro visita o pai no Alvorada após revelação de depósitos suspeitos
Foto: Tânia Rego / Agência Brasil

O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) deixou por volta das 13h30 o Palácio do Alvorada, residência oficial do presidente Jair Bolsonaro, em Brasília.

O parlamentar, filho mais velho do presidente, permaneceu na residência oficial durante toda a manhã e o início da tarde do sábado, dia seguinte à veiculação de um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) que apontou movimentações financeiras atípicas em seu nome.  

O documento do órgão de inteligência indicou que Flávio recebeu em sua conta bancária 48 depósitos em dinheiro. 

Os depósitos foram feitos no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), sempre no valor de R$ 2.000. No total, foram R$ 96 mil recebidos em cinco dias. Segundo reportagem do Jornal Nacional, o documento do Coaf afirma que o fato de os depósitos terem sido feitos de forma fracionada desperta suspeita de ocultação da origem do dinheiro.

O caso se soma a outro levantamento do Coaf que atingiu o filho do presidente da República. Em dezembro, o órgão de controle identificou uma movimentação atípica, de R$ 1,2 milhão, na conta de seu ex-assessor na Alerj, Fabrício Queiroz.

O relatório revelado em dezembro foi elaborado a partir de uma investigação que apurava operações suspeitas de vários servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio.

O caso gerou desgaste político para Flávio e para o governo. Na semana passada, o senador eleito pediu ao STF que a investigação criminal do Ministério Público do Rio sobre o caso fosse suspensa. Ele foi atendido por uma decisão liminar (provisória) do ministro Luiz Fux.  

Desde a divulgação das suspeitas sobre o ex-assessor, o senador eleito tenta se desvincular do caso e tem argumentado que não pode ser responsabilizado pelas ações de um ex-funcionário.

As revelações desta sexta (18), no entanto, intensificaram a pressão sobre o parlamentar. O Palácio do Planalto, por sua vez, iniciou estratégia para controlar a crise gerada pelo episódio.

A orientação recebida por integrantes da equipe ministerial é de que, a partir de agora, evitem comentar o tema em público, tratando-o como uma questão particular do filho do presidente Jair Bolsonaro.

A ideia é tentar, assim, blindar a gestão federal das suspeitas, reduzindo o risco delas contaminarem a imagem do presidente e afetarem a sua aprovação popular, ainda em alta no início da administração.

Mourão critica MP por caso ligado a Flávio Bolsonaro: 'Está havendo sensacionalismo'
Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão criticou o Ministério Público do Rio de Janeiro pela atuação no caso envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-SP). Em entrevista ao jornal O Globo, ele disse que há "direcionamento" e "sensacionalismo" por parte do órgão.

 

"São várias pessoas investigadas nessa operação, na Furna da Onça. As quantias que estavam ligadas ao Flávio eram as menores. As maiores, se não me engano, eram ligadas a um deputado do Partido dos Trabalhadores. E ninguém está falando nisso. Eu acho que está havendo algum sensacionalismo e direcionamento nesse troço. Por causa do sobrenome. Não pela imprensa, que revela o que chega às mãos dela. O Ministério Público tem de ter mais foco nessa investigação", reclamou Mourão.

 

Mourão destacou ainda que o assunto tem a ver com Flávio Bolsonaro, e não com o governo federal. Ele avaliou também que a investigação não deve interferir na tramitação de pautas prioritárias para o Palácio do Planalto no Congresso Nacional, a exemplo da reforma da Previdência.

Polícia prende no Espírito Santo acusados de liderar tráfico em Teixeira de Freitas
Foto: GOVBA

A polícia prendeu na tarde de sexta-feira (18) dois acusados de liderar o tráfico de drogas no município de Teixeira de Freitas. De acordo com a Polícia Civil, a prisão aconteceu na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo.

 

Farlei Ferreira, conhecido como Coroa e Carlos Vinicius Dos Santos Sinfronio, conhecido como Troia, eram considerados alvos prioritários da 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Teixeira de Freitas (8ª Coorpin / Teixeira de Freitas).

 

De acordo com a coordenadora da 8ª Coorpin / Teixeira de Freitas, delegada Valéria Fonseca, além de liderar o tráfico em Teixeira de Freitas, a dupla também é responsável por ordenar assassinatos. "Acreditamos que essa prisão irá ajudar a diminuir os crimes nesta cidade e outras vizinhas", comentou.

Chega a 399 número de presos por participação em ataques no Ceará
Foto: José Cruz / Agência Brasil

O número de presos por suspeita de participação na recente série de ataques criminosos no Ceará subiu para 399, segundo informações divulgadas neste sábado (19) pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do estado.

 

Neste sábado, 18º dia da onda de crimes, uma ponte em Fortaleza foi atingida por uma explosão. Nesta sexta-feira (18), três homens foram presos após incendiarem um ônibus na capital. A suspeita do governo do Ceará é que as ordens para os ataques esteja partido de presídios com líderes de facções criminosas.

 

Nesta sexta, o governador do Ceará, Camilo Santana, pediu mais reforços na segurança pública do estado ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Neste sábado, a tropa da Polícia Militar da Bahia que prestava apoio em território cearense retornou ao seu estado de origem.

Onyx afirma que reforma da Previdência deve ter transição 'bastante suave'
Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo que o governo federal deve apresentar uma proposta de reforma da Previdência com uma transição "bastante suave". Ele não deu detalhes sobre como o mecanismo deve funcionar e disse que o texto ainda deve passar por ajustes finais.

 

"Essa é uma das alternativas que temos. O presidente defende que ela não seja um choque para a sociedade e, sim, respeitando os direitos adquiridos e construindo para frente uma transição bastante suave", comentou Onyx. Ele indicou ainda que o governo espera a aprovação da reforma ainda em 2019. "Trabalhamos com essa hipótese de resolver isso", declarou.

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 15:20

Planalto age para que suspeita sobre Flávio Bolsonaro não se torne crise de governo

por Gustavo Uribe e Ricardo Della Coletta | Folhapress

Planalto age para que suspeita sobre Flávio Bolsonaro não se torne crise de governo
Foto: Wilson Dias / Agência Brasil

Com o agravamento das suspeitas contra o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o Palácio do Planalto iniciou estratégia para evitar que o episódio se transforme em uma crise de governo.

A orientação recebida por integrantes da equipe ministerial é de que, a partir de agora, evitem comentar o tema em público, tratando-o como uma questão particular do filho do presidente Jair Bolsonaro.

A ideia é tentar, assim, blindar a gestão federal das suspeitas, reduzindo o risco delas contaminarem a imagem do presidente e afetarem a sua aprovação popular, ainda em alta no início da administração e à véspera da viagem do presidente ao Fórum Econômico Mundial, que se realizará na próxima semana em Davos, na Suíça.

Em outra frente, para tentar arrefecer as suspeitas, a equipe do Planalto sugerem que o senador eleito conceda novas entrevistas a veículos de imprensa, dando explicações sobre o episódio e municiando aliados com argumentos para que saiam em sua defesa.

Na sexta-feira (18), um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) apontou movimentações atípicas de Flávio. Ele recebeu em sua conta bancária 48 depósitos em dinheiro no valor total de R$ 96 mil, depositados apenas em cinco dias.

Eles foram feitos no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) sempre no valor de R$ 2 mil. 

Segundo reportagem do Jornal Nacional, o documento afirma que o fato de terem sido feitos de forma fracionada desperta suspeita de ocultação da origem do dinheiro.

Na mesma noite, foi exibida uma entrevista de Flávio à Rede Record, na qual ele fez críticas ao Ministério Público e se defendeu das acusações.

Neste sábado (19), o presidente do PSL, Luciano Bivar, saiu em defesa de Flávio e disse ter "absoluta convicção" da retidão do senador eleito.

"Pelo o que eu conheço, ele (Flávio) é uma pessoa decente. O Jair teve sorte de ter três filhos que se fizeram pelas próprias competências", disse.

 Apesar da declaração, a avaliação entre parlamentares do partido é de que o relatório do Coaf só aumenta o desgaste do episódio. 

Além disso, fragiliza uma das argumentações utilizadas pelo filho de presidente: a de que as movimentações atípicas eram um problema de seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, e portanto caberia apenas a ele se explicar. 

Parlamentares também avaliam, reservadamente, que toda a gestão do caso Coaf, da parte de Flávio, não conseguiu estancar o prejuízo para o governo. No curto prazo, o diagnóstico é de que o senador eleito chega fragilizado e enfraquecido para o início do seu mandato.

Para além disso, a divulgação do novo relatório fez com que alguns aliados cobrassem explicações do senador eleito. "Você tem um problema agora que já merece dele (Flávio) explicações claras. Ele vai ter que se explicar", diz o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), um dos expoentes da bancada evangélica.

"Agora, também tem que ser justo. Se houver ilícito, não é nenhum ilícito da prática de senador [seria anterior ao mandato]. Ele vai ter que responder como deputado estadual no exercício da função", acrescenta, argumentando que o caso deveria ser apurado pela Justiça estadual. 

Para o deputado, no entanto, os novos indícios que afetam o senador eleito não podem ser utilizados para atingir o presidente. "Também não acho justo imputar um erro do filho ao pai, ou vice-versa. Cada um responde por si, cada um tem o seu CPF", ressaltou.

Na sexta-feira (18), antes mesmo da divulgação do relatório do Coaf, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o episódio é uma tentativa de minar o governo federal por meio do que ele classifica como um terceiro turno das eleições presidenciais.

Falta de energia em reservatório provoca falta de água em bairros de Salvador
Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Uma parada no fornecimento de energia nos equipamentos do reservatório da Caixa D’Água provocou uma suspensão no fornecimento de água em diferentes bairros de Salvador nesta sexta-feira (18). De acordo com nota divulgada pela Embasa, a expectativa é que o serviço seja totalmente regularizado até a noite deste sábado (19).

 

Os bairros afetados pela falta de água foram Saúde, Santo Antônio Além do Carmo, Pau Miúdo, Caixa D’Água, Comércio e Cidade Nova. A região "conta com muitos imóveis sem reservatórios domiciliares adequados para garantir o acesso à água durante paradas do sistema de abastecimento", segundo nota da Embasa.

 

A queda de energia que provocou a falta de água aconteceu às 23h de sexta. O fornecimento de água já está sendo retomado de forma gradativa. Hospitais e postos de saúde afetados estão sendo abastecidos por carro-pipa.

Furto de combustível causou explosão que matou pelo menos 66 pessoas no México
Foto: Reprodução / GloboNews

Um furto de combustível foi a causa da explosão em um duto na cidade de Tlahueplilpan, no México, que deixou pelo menos 66 mortes. A informação foi confirmada neste sábado pelo governador do estado, Omar Fayad. Segundo ele, militares chegaram a ser acionados para conter a extração clandestina.

 

“Os militares tentaram persuadir os cidadãos a deixar o local, alertando-os sobre os riscos. Fala-se em centenas de pessoas. Infelizmente, a maioria não deu ouvidos aos militares. Por volta das 18h50, fomos informados de que havia acontecido uma explosão e que as chamas estavam consumindo tudo o que havia ao redor; que havia mortos e pessoas queimadas”, comentou o governador em entrevista coletiva.

 

O caso aconteceu na última sexta-feira (18) em um duto da empresa estatal Petróleos Mexicanos (Pemex). Ainda segundo Fayad, 76 pessoas ainda estão feridos por conta da explosão, sendo 73 homens e três mulheres.

Ministro já enviou a instâncias inferiores 28 casos semelhantes ao de Flávio Bolsonaro
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), remeteu a instâncias inferiores da Justiça todos os 28 casos que envolviam políticos em casos não relacionados ao mandato e anteriores ao cargo, de acordo com levantamento do G1 divulgado neste sábado (19). Ele será o responsável por analisar situação semelhante em ação envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-SP).

 

Nos 28 casos anteriores, Marco Aurélio seguiu o entendimento do STF definido em maio do último ano, que estipula que políticos só podem responder por crimes no Supremo em casos ocorridos fora do mandato e sem ligação com o cargo.

 

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) investiga movimentações financeiras do ex-assessor de Bolsonaro, Fabrício Queiroz, consideradas suspeitas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) (veja mais). O ministro Luiz Fux, do STF, suspendeu a apuração na última quinta-feira (17) (veja mais) a pedido da defesa do senador eleito alegando que Marco Aurélio deve decidir se o caso fica no STF.

Após apoio na segurança pública do Ceará, policiais militares retornam à Bahia
Foto: Divulgação

A tropa da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) que reforçou o policiamento no Ceará nos últimos 13 dias retornou neste sábado (19). Eles foram recebidos na cidade de Lauro de Freitas pelo comandante geral da (PM-BA), coronel Anselmo Brandão.

 

A tropa foi enviada ao Ceará para prestar apoio na segurança pública do estado, que enfrentou uma série de ataques criminosos contra prédios públicos e ônibus. O envio de policiais militares foi alvo de críticas de opositores do governador Rui Costa, que defendeu a medida alegando que a região Nordeste precisava se unir.

 

“Fico feliz porque a tropa compreendeu o espírito da missão e com boa vontade alcançou o sucesso”, destacou o tenente coronel Ricardo Mattos comandante da Operação Ceará. Brandão também agradeceu o empenho dos policiais. "Primeira vez na história que a polícia militar de um estado se une à PM de outro estado para o combate da criminalidade", disse o comandante-geral da PM-BA.

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 13:40

Bic aguarda a volta às aulas para faturar com Bolsonaro

por Joana Cunha | Folhapress

Bic aguarda a volta às aulas para faturar com Bolsonaro
Foto: Reprodução / Valter Campanato / Agência Brasil

Ao alardear que está usando canetas Bic para assinar seus documentos, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) se associou a um produto que é simples, democrático, acessível e confiável - atributos que a fabricante diz ter identificado em pesquisas com consumidores.

Para a marca de canetas de origem francesa, por outro lado, a associação à imagem do presidente brasileiro ainda não se traduziu em alta nas vendas. 

"Acho que é um pouquinho cedo para falar disso porque o momento mais importante de vendas, que é a volta às aulas, vem nas próximas semanas. Aí vamos ver se houve algum impacto. Até hoje não teve", diz Olivier De Bruyn, diretor-geral da Bic Brasil.

Com mais de 320 milhões de canetas como as de Bolsonaro comercializadas por ano, o Brasil é o segundo maior mercado da Bic no mundo, que ao todo movimenta cerca de 2 bilhões delas por ano.

A empresa chegou ao Brasil em 1956 e tem seu parque industrial em Manaus desde 1973, única instalação do grupo que produz ao mesmo tempo as três categorias de produtos da Bic (linhas de isqueiros, barbeadores e papelaria).  A fábrica abastece os mercados brasileiro e sul-americano, além de exportar para Europa e Estados Unidos.

Ao longo de sua história no país, a marca se adaptou profundamente à cultura brasileira, segundo De Bruyn, a ponto de se tornar "sinônimo de categoria", ou seja, o nome Bic substitui a palavra caneta na cabeça do consumidor.

"Só em dois países isso aconteceu, na França, que é o país de origem, e na Bélgica, que é muito próxima da cultura francesa", diz o executivo.

Bolsonaro foi aclamado nas redes sociais quando assinou o termo de posse de seus ministros, embora o modelo usado não tenha sido uma legítima Bic, mas a concorrente Compactor. Aproveitando a popularidade do garoto-propaganda, a fabricante rapidamente se posicionou nas redes sociais. 

"Uma honra ver nossa marca ajudando a escrever um capítulo tão importante na história do país", publicou a Compactor na internet.  Bolsonaro, então, agradeceu de volta pela "ótima qualidade e preço da caneta".

Apesar de não capitalizar impulso nas vendas, Rodrigo Iasi, diretor de marketing da Bic Brasil, diz que a empresa também gostou da citação feita pelo presidente. "A marca transmite valores com os quais eu acredito que o presidente queira se associar, como simplicidade, democratização, produtos acessíveis e confiança", diz Iasi. 

Ainda antes da posse, quando Onyx Lorenzoni, escolhido por Bolsonaro para a Casa Civil, virou alvo de investigação aberta no STF (Supremo Tribunal Federal) por suspeita de caixa dois, Bolsonaro recorreu à caneta para transmitir lisura, sugerindo que poderia demitir o ministro.

"Havendo qualquer comprovação, obviamente, ou denúncia robusta contra quem quer que seja do meu governo que esteja ao alcance da minha Bic, ela será usada", disse o presidente na ocasião. 

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 13:30

Negociação avança, e Lucas Ribeiro pode trocar Vitória por clube da Alemanha

por Glauber Guerra

Negociação avança, e Lucas Ribeiro pode trocar Vitória por clube da Alemanha
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

O zagueiro Lucas Ribeiro, do Vitória, e que está a serviço da Seleção Brasileira Sub-20, pode ter o seu futuro definido nos próximos dias. O defensor é alvo de cobiça de dois clubes da Alemanha. Segundo Ricardo David, presidente do Leão, as negociações estão avançadas.

 

“Negociação não é fácil, mas vamos sempre procurar o melhor para o Vitória. Temos proposta concreta por Lucas Ribeiro e estamos negociando. Está avançando”, disse o cartola, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Empresário do jogador, Antônio Gustavo, conhecido como Guga,  falou sobre a negociação. “As conversas estão caminhando bem. Acredito que pode chegar em um desfecho positivo.  Nada fechado por enquanto. Lucas Ribeiro está focado na Seleção Brasileira Sub-20”, destacou.

 

Cria do Vitória, Lucas Ribeiro completou 20 anos neste sábado.  Ele foi promovido ao time principal em agosto do ano passado e se tornou titular absoluto. O defensor disputou 15 jogos pelo Leão. 

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 13:20

CBM-BA forma 60 novos sargentos Bombeiros Militares

CBM-BA forma 60 novos sargentos Bombeiros Militares
Foto: Divulgação / CBM-BA

Sessenta novos sargentos bombeiros militares foram certificados na manhã desta sexta-feira (18). A cerimônia de conclusão do curso especial de formação de sargentos bombeiros militares 2018.2 aconteceu no Departamento de Ensino e Pesquisa (DEP), em Simões Filho. A graduação é uma das preocupações da instituição, com a qualificação constante do efetivo.

 

“Temos realizado diversos cursos de aperfeiçoamento do nosso pessoal, para que consigamos dar um atendimento melhor aos baianos. Não podemos investir apenas em equipamentos, mas também em quem utiliza esses equipamentos, que é o nosso efetivo”, explicou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM-BA), coronel BM Francisco Telles.

 

A cerimônia contou ainda com a presença de outras autoridades e de familiares dos formandos. A graduação marca uma nova etapa na vida dos novos sargentos, além da valorização e qualificação profissional de cada um deles.

Odebrecht tenta sustar multa de R$ 6 milhões da Petrobras na Justiça
Foto: Divulgação / Odebrecht

A Odebrecht Óleo e Gás entrou na Justiça contra a Petrobras para tentar sustar uma multa de R$ 6 milhões por parte da estatal. A petroleira acusa o conglomerado baiano de não prestar alguns serviços em plataformas.

 

De acordo com o jornal O Globo, na ação, a Odebrecht pede a suspensão imediadata da multa. As duas empresas discutem sobre a remuneração dos chamados serviços eventuais, nas plataformas P-51, P-43, P-50, P-52, P-56 e P-43.

‘50 Formas de Amar, Uma É Matar’: Presidente do partido de Bolsonaro finaliza livro ‘picante’ 
Foto: Divulgação

Luciano Bivar, presidente do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, está finalizando um livro intitulado “50 Formas de Amar, Uma É Matar”. “Será um romance bem picante. O cenário é Nova York”, contou Bivar, em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, na Folha de São Paulo. Ainda segundo a jornalista, ele revelou que se reuniu com um agente literário na cidade americana e pretende lançar a publicação primeiro nos Estados Unidos.

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 12:20

Presidente do Vitória diz que Léo Gomes foi influenciado negativamente

por Glauber Guerra

Presidente do Vitória diz que Léo Gomes foi influenciado negativamente
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O volante Léo Gomes, do Vitória, foi pivô de uma polêmica na última terça-feira (15). Ele entrou com uma ação judicial na 27ª Vara do Trabalho, de Salvador, para rescindir o contrato imediatamente com o clube. Ele reclamou de salários atrasados e falta de pagamento do FGTS. O pedido de tutela antecipada foi indeferido pelo juiz Rubens Nascimento. Depois, o jogador se desculpou publicamente e prometeu desistir do processo (veja aqui). Sem citar nomes, Ricardo David, presidente do Leão, disse que Léo sofreu influência externa ao ingressar na Justiça.

 

“Léo teve conosco e pediu desculpas. Ele foi mal influenciado. Temos que olhar nessa hora que ele é jovem e não podemos crucificá-lo. Mas deixamos claro o nosso repúdio com essa postura dele. Quando eu cheguei aqui no Vitória ele estava em uma lista para ser dispensado. Léo foi aproveitado no time sub-23 e ganhou uma chance no profissional com Carpegiani [técnico da época]. Correspondeu e o seu contrato foi renovado. Ele pediu desculpas e vamos monitorar suas ações. Ele foi mal influenciado e viu que quem saiu perdendo foi ele”, disse o mandatário rubro-negro em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Ricardo David ainda negou que o jogador será afastado da equipe principal. “A maior punição que ele recebeu foi da torcida, que demonstrou o seu descontentamento com ele. Léo Gomes não poderia fazer isso com o clube que o acolheu, que o formou e que deu oportunidade a ele. Internamente estamos monitorando. Ele se desculpou e vai retirar o processo”, finalizou.

 

Léo Gomes tem 23 anos e possui vínculo com o Vitória até o fim de 2022.

Em aniversário, Rui compartilha vídeo em que aparece brincando com as filhas
Foto: Reprodução / Instagram

O governador Rui Costa (PT) aproveitou o aniversário comemorado na última sexta-feira (18) para compartilhar um registro íntimo. Nas imagens, o petista aparece brincando com as filhas Malu e Marina dos Santos. “A sorte é minha de ter uma família tão linda que me dá tanto apoio e inspiração para trabalhar cada vez mais! Amo vocês!”, escreveu o governador. Confira: 

 

 

A publicação, originalmente, foi compartilhada pela esposa de Rui Costa, Aline Peixoto, em comemoração ao aniversário do “papai”. “Todos os dias agradeço ao Papai do Céu por ter você em minha vida. Melhor pai do mundo, marido carinhoso, homem trabalhador e dedicado. Nossa família foi abençoada por Deus e hoje te desejo muita saúde, paz e toda felicidade do mundo”, escreveu a primeira-dama. 
 

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 11:40

Após 50 horas, polícia encerra busca por ladrão em shopping no litoral de SP

por Folhapress

Após 50 horas, polícia encerra busca por ladrão em shopping no litoral de SP
Foto: Divulgação

Após 50 horas, a polícia encerrou nesta sexta-feira à noite, sem sucesso, as buscas por um ladrão que, em fuga, entrou no forro de um shopping em São Vicente (65 km de SP), após furtar 26 celulares de uma loja, do quarto piso, na noite de quarta-feira.

Segundo a polícia, o ladrão entrou na loja pelo tubo de ar-condicionado e, após furtar os celulares, fugiu pelo forro. As circunstâncias em que ele acessou e saiu do local são investigadas.

Segundo o Brisamar Shopping, funcionários perceberam movimentação e tentaram capturar o ladrão, que se embrenhou pelo forro. Um bombeiro chegou a entrar no local, mas saiu após passar mal, por conta do calor. Dentro do forro há tubulações de ar-condicionado e de exaustores.

Somente o quarto piso, onde o ladrão acessou o forro, ficou interditado até por volta das 16h40 desta sexta-feira, quando todo o shopping foi evacuado para que a Polícia Militar lançasse bombas de gás dentro do forro. Porém, a estratégia não surtiu efeito.

"A equipe de segurança do shopping segue atenta para quaisquer eventualidades", diz trecho de nota.

Jovem é achada morta às margens do Rio São Francisco; suspeita é de feminicídio
Foto: Reprodução / Facebook

Uma jovem de 18 anos foi encontrada morta às margens do Rio São Francisco, em Juazeiro, nesta quinta-feira (17). Um homem, suspeito de cometer o crime, foi preso em flagrante. De acordo com o G1, a vítima foi morta a pedradas. Inicialmente, a polícia havia divulgado que a jovem tinha sido agredida a facadas.

 

A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Juazeiro, que cuida do caso, declarou que o suspeito, identificado como Nielton Gonçalves Soares, já havia tido um caso com a vítima e queria ter um relacionamento sério com ela. 

 

A jovem, no entanto, não correspondia à vontade do suspeito e, por isso, ele teria a matado. Nielton foi preso no bairro Castelo Branco. O suspeito foi interrogado, mas negou o crime. Peças de roupa sujas de sangue e o celular da vítima, entretanto, foram encontrados na casa do suspeito. Os objetos serão periciados.

 

A Secretaria de Segurança Pública confessou que o homem já havia ameaçado divulgar imagens íntimas da vítima nas redes sociais, caso ela não aceitasse ficar com ele.

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 11:00

Deputado baiano propõe maior honraria da AL-BA para a ministra Damares Alves

por Lucas Arraz

Deputado baiano propõe maior honraria da AL-BA para a ministra Damares Alves
Foto: Reprodução / EBC

O deputado estadual Samuel Jr. (PDT) propôs a entrega da Comenda 2 de Julho, maior honraria da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), a ministra Damares Alves. No projeto, o parlamentar defende como “oportuno” o reconhecimento da competência às questões sociais da ministra  da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro. 

 

Para justificar a entrega da honraria, concedida a personalidades que deram sua contribuição positiva para o estado, Samuel Jr. garante que aos 13 anos de idade, Damares começou a realizar ações de combate à fome e à sede de crianças no sertão baiano. 

 

Antes de ser entregue, a comenda deverá ser analisada pelo plenário da AL-BA no retorno do recesso, marcado para o início de fevereiro. Damares foi alvo de polêmicas no início do mandato do presidente Jair Bolsonaro. Vídeos da ministra comentando o uso de cores determinadas para meninos e meninas no Brasil e uma pregação em que ela diz que Jesus subiu em um pé de goiaba viralizaram nas redes sociais (lembre aqui e aqui).

No Twitter, Dayane Pimentel defende Flávio Bolsonaro no caso de ex-assessor investigado
Foto: Silvio Tito / Divulgação

Única deputada federal eleita pelo PSL na Bahia, Dayane Pimentel defendeu o filho do presidente, Flávio Bolsonaro, no caso que investiga movimentações suspeitas do ex-assessor Fabrício Queiroz. 

 

 

“Estamos com Flávio Bolsonaro porque acreditamos em sua integridade!”, escreveu a presidente do PSL na Bahia. “Acredito na integridade de Flávio Bolsonaro, sobretudo pela criação que recebeu do seu pai”, completou em outro registro publicado na rede social. 

 

INTEGRIDADE
Nesta sexta-feira (18) o Jornal Nacional divulgou parte de um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre movimentações bancárias suspeitas do senador eleito Flávio Bolsonaro. Em um mês, de acordo com o registro, foram quase 50 depósitos em dinheiro numa conta do filho do presidente da República, totalizando R$ 96 mil (saiba mais aqui).

Decreto que altera regras para a posse de armas é inconstitucional, afirma PFDC
Foto: Agência Brasil

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal (MPF), encaminhou à Procuradoria-Geral da República (PGR), nesta sexta-feira (18), uma representação na qual questiona a constitucionalidade do Decreto nº 9.685, de 15 de janeiro de 2019, que altera as regras para a posse de armas no Brasil. Para a PFDC, as novas regras “ampliam de modo ilegal e inconstitucional as hipóteses de registro, posse e comercialização de armas de fogo, além de comprometer a política de segurança pública - direito fundamental de todas as pessoas, especialmente no tocante ao direito à vida”.


A partir deste entendimento, a PFDC encaminhou à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, representação pela propositura de arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) contra o referido decreto. Na exposição de motivos, a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, e o PFDC adjunto, Marlon Alberto Weichert, ressaltam que o decreto usurpa a função legislativa pelo Poder Executivo, cabendo à União a prerrogativa de legislar privativamente sobre o tema. Além disso, questionam que o novo regulamento enfraquece as atribuições da Polícia Federal quanto ao exame dos fundamentos de necessidade de porte de arma na declaração, por parte do requerente, desfazendo, assim, o regime de permissividade restrita. A representação questiona também a quantidade de arma permitida por pessoa e a falta de comprovação do que as novas regras chamam de “efetiva necessidade”. Outro ponto destacado é a necessidade de um "cofre ou local seguro com tranca" em locais com crianças, adolescentes e pessoas com transtornos mentais. Para os procuradores, o simples fato de possuir tais recursos não significa que eles foram devidamente utilizados, ou seja, que foram observadas as cautelas necessárias para impedir o empoderamento indevido da arma de fogo por pessoas inaptas ao seu uso. "A iniciativa de ampliar a posse de armas de fogo reforça práticas que jamais produziram bons resultados no Brasil ou em outros países. Sua adoção sem discussão pública, ademais, atropela o processo em andamento de implantação do Sistema Único de Segurança Pública - SUSP, fruto de longa discussão democrática e caminho para uma redefinição construtiva do modo de produzir segurança pública no País", ressaltam os procuradores.

Cadeiras com rodas plásticas permitem banho de mar para pessoas com mobilidade reduzida
Foto: Divulgação

É verão. E com o calor, aumenta a vontade de ir à praia para um refrescante banho de mar. Mas o que pode ser comum para a maioria das pessoas, pode não ser tão fácil para pessoas com mobilidade reduzida. Pensando nisso, o projeto “ParaPraia” promove banhos de mar assistidos para esse público.

 

Na sua sexta temporada, o projeto “ParaPraia” será realizado em três locais já adaptados, com área para atividades recreativas, pistas de acesso, chuveirão e o lounge da Braskem. O espaço, além de acolher os usuários com o apoio de cadeiras criadas no Desafio de Design, fará o empréstimo de boias para os acompanhantes durante o período da ação. 

Segundo o gerente de Relações Institucionais da Braskem na Bahia e Alagoas, Milton Pradines, a missão do “ParaPraia” está alinhada ao propósito da empresa. “A Braskem busca criar soluções sustentáveis e inovadoras da química e do plástico, que possam melhorar a vida das pessoas. Exemplo dessas soluções são as cadeiras anfíbias flutuantes, que são utilizadas no ‘ParaPraia’, durante os banhos assistidos para deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida”, explica. Esta experiência transformadora somente é possível por causa da utilização do plástico na confecção das rodas infláveis que tornam as cadeiras anfíbias flutuantes. 

 

No sábado, dia 12 de janeiro, a ação foi realizada na praia do Farol de Itapuã, das 8h às 12h. Já neste final de semana, nos dias 19 e 20 de janeiro, as tendas seguem para Arembepe, em Camaçari. 


Acompanhe o projeto pelas redes sociais  utilizando a hashtag #Parapraia 

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 10:00

OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019

OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019
Foto: Divulgação / OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou, esta semana, uma lista com as 10 principais ameaças à saúde global no ano de 2019, dentre elas, surtos de doenças preveníveis por vacinação, altas taxas de obesidade infantil e sedentarismo, poluição, mudanças climáticas e crises humanitárias. De acordo com informações da Agência Brasil, o levantamento servirá para colocar em prática um novo plano estratégico de cinco anos, com o objetivo de garantir que um bilhão de pessoas a mais se beneficiem do acesso à saúde e da cobertura universal de saúde, estejam protegidas de emergências e desfrutem de melhor saúde e bem-estar.

 

Confira a lista de principais problemas a serem enfrentados em 2019, segundo a OMS:

Poluição do ar e mudanças climáticas
A estimativa da Organização Mundial da Saúde é que nove em cada 10 pessoas respiram ar poluído todos os dias. Poluentes microscópicos podem penetrar nos sistemas respiratório e circulatório, danificando pulmões, coração e cérebro, o que resulta na morte prematura de 7 milhões de pessoas todos os anos por enfermidades como câncer, acidente vascular cerebral e doenças cardiovasculares e pulmonares.

 

Doenças crônicas não transmissíveis
Dados da entidade mostram que doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, câncer e doenças cardiovasculares, são responsáveis por mais de 70% de todas as mortes no mundo – o equivalente a 41 milhões de pessoas. Isso inclui 15 milhões de pessoas que morrem prematuramente (entre 30 e 69 anos), sendo que mais de 85% dessas mortes prematuras ocorrem em países de baixa e média renda.

 

Pandemia de influenza
O mundo enfrentará outra pandemia de influenza – a única coisa que ainda não se sabe é quando chegará e o quão grave será. O alerta é da própria OMS, que diz monitorar constantemente a circulação dos vírus para detectar possíveis cepas pandêmicas.

 

Cenários de fragilidade e vulnerabilidade
A entidade destacou que mais de 1,6 bilhão de pessoas – 22% da população mundial – vivem em locais com crises prolongadas (uma combinação de fatores como seca, fome, conflitos e deslocamento populacional) e serviços de saúde mais frágeis. Nesses cenários, metade das principais metas de desenvolvimento sustentável, incluindo saúde infantil e materna, permanece não atendida.

 

Resistência antimicrobiana
A resistência antimicrobiana – capacidade de bactérias, parasitos, vírus e fungos resistirem a medicamentos como antibióticos e antivirais – ameaça, segundo a OMS, mandar a humanidade de volta a uma época em que não conseguia tratar facilmente infecções como pneumonia, tuberculose, gonorreia e salmonelose. “A incapacidade de prevenir infecções pode comprometer seriamente cirurgias e procedimentos como a quimioterapia”, alertou.

 

Ebola
No ano passado, a República Democrática do Congo passou por dois surtos de ebola, que se espalharam para cidades com mais de 1 milhão de pessoas. Uma das províncias afetadas também está em zona de conflito ativo. Em dezembro, representantes dos setores de saúde pública, saúde animal, transporte e turismo pediram à OMS e seus parceiros que considerem 2019 um "ano de ação sobre a preparação para emergências de saúde".

 

Atenção primária
Sistemas de saúde com atenção primária forte são classificados pela entidade como necessários para se alcançar a cobertura universal de saúde. No entanto, muitos países não têm instalações de atenção primária de saúde adequadas. Em outubro de 2018, todos os países-membro se comprometeram a renovar seu compromisso com a atenção primária de saúde, oficializado na declaração de Alma-Ata em 1978.

 

Vacinação
Segundo a OMS, a relutância ou a recusa para vacinar, apesar da disponibilidade da dose, ameaça reverter o progresso feito no combate a doenças evitáveis por imunização. O sarampo, por exemplo, teve aumento de 30% nos casos em todo o mundo. “[A vacina] é uma das formas mais custo-efetivas para evitar doenças – atualmente, previnem-se cerca de 2 milhões a 3 milhões de mortes por ano", diz a OMS. Além disso, 1,5 milhão de mortes poderiam ser evitadas se a cobertura global de vacinação tivesse maior alcance.

 

Dengue
Um grande número de casos de dengue é comumente registrado durante estações chuvosas de países como Bangladesh e Índia. Dados da OMS mostram que, atualmente, os casos vêm aumentando significativamente e que a doença já se espalha para países menos tropicais e mais temperados, como o Nepal. A estimativa é que 40% de todo o mundo esteja em risco de contrair o vírus – cerca de 390 milhões de infecções por ano.

 

HIV
De acordo com a entidade, apesar dos progressos, a epidemia de Aids continua a se alastrar pelo mundo, com quase 1 milhão de pessoas morrendo por HIV/aids a cada ano. Desde o início, mais de 70 milhões de pessoas adquiriram a infecção e cerca de 35 milhões morreram. Atualmente, cerca de 37 milhões vivem com HIV no mundo. Um grupo cada vez mais afetado são as adolescentes e as mulheres jovens (entre 15 e 24 anos), que representam uma em cada quatro infecções por HIV na África Subsaariana.

Sábado, 19 de Janeiro de 2019 - 09:40

Senado diz não ter nenhum registro oficial de sumiço do gabinete 24

por Ranier Bragon e Camila Mottoso | Folhapress

Senado diz não ter nenhum registro oficial de sumiço do gabinete 24
Foto: Reprodução / Agência Senado

Há quatro anos o Senado abriga uma manifestação implícita de preconceito contra Homossexuais que pode ser checada por qualquer pessoa que percorra o principal corredor de gabinetes dos parlamentares. A numeração exposta nas portas começa no 1 e segue a sequência numérica lógica até chegar ao 23, quando, sem qualquer explicação, pula para o 25.

Em algum momento entre o final de 2014 e o início de 2015 a plaquinha de número 24 desapareceu sem (quase) deixar vestígios.

O Senado diz não ter nenhum registro oficial do sumiço. Parlamentares igualmente afirmam desconhecer o que aconteceu com o 24 - que por ser o número associado ao veado no jogo do bicho é usado há décadas como muleta para manifestações discriminatórias contra homossexuais.

O fato é que desde essa época o até então existente gabinete de número 24 passou a se chamar gabinete 26 - ele fica no lado do corredor de numeração par.

A reportagem visitou gabinetes, buscou documentos e entrevistou parlamentares e funcionários nos últimos dias para resolver o mistério e descobrir por que o Senado abriga de forma institucional, há quatro anos, a manifestação simbólica de discriminação.

O gabinete de número 24 foi usado até 2014 pelo senador Eduardo Amorim (PSDB-SE). Ele trocou para outro, naquele ano, e diz não ter ideia do que aconteceu dali em diante.

"O meu gabinete foi entregue. Eu troquei por causa da distância. Eu saí de lá e era 24. Eu não sei quem entrou depois", disse. O novo inquilino foi Dário Berger (MDB-SC), 62, de cujo gabinete partiu o pedido de mudança da numeração, do 24 para o 26.

A reportagem ligou 28 vezes nestas quarta (16), quinta (17) e sexta-feira (19) para o telefone celular de Berger e deixou recados também com sua assessoria. Não houve resposta.

A reportagem também enviou à assessoria de imprensa do Senado perguntas sobre quem pediu e quem mandou trocar a numeração, qual a justificativa usada e se a Casa considera adequado esse tipo de medida. Também não houve manifestação.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), que assumiu o comando da Casa dois anos depois do sumiço do gabinete 24, se disse surpreso.

"Fui surpreendido, estou tomando conhecimento no dia de hoje. Eu, sinceramente, não encontro justificativa para que a numeração não seja seguida. Isso não aconteceu na minha gestão. Se tivesse tomado conhecimento antes teria dito à diretoria para voltar ao número anterior", afirmou Eunício, cujo mandato termina no próximo dia 31.

"Nem o Senado nem ninguém pode dar guarida a qualquer tipo de discriminação, contra quem quer que seja", acrescentou o senador.

Presidente da Casa à época, Renan Calheiros (MDB-AL) também diz que "nunca" soube da troca, afirmando que esse tipo de coisa não é assunto que chegue à cúpula da Casa. Renan, que é candidato a presidir o Senado novamente, disse ainda que não é preconceituoso e que não se "prestaria" a isso.

"Pelo amor de Deus, jamais essa discussão chegou no Senado. Eu não sou preconceituoso, não."

O diretor-geral do Senado à época da mudança era Luiz Fernando Bandeira de Melo, hoje secretário-geral da Mesa. Ele confirmou ter havido um pedido para a mudança do número 24 para o 26, mas disse não se lembrar de quem partiu.

"O Senado busca atender às demandas que surgem dos parlamentares. Isso é tratado com absoluta simplicidade", afirmou Bandeira, que disse não ter recebido justificativa da solicitação de mudança.

Perguntado sobre a falta de transparência no caso, respondeu: "Está plantado [o número] na porta, como não há transparência?".

A reportagem esteve no corredor de gabinetes dos senadores na última quarta-feira (16), período de recesso dos parlamentares.

Pessoas que estavam nas proximidades também disseram não saber o que havia ocorrido. Seguranças que trabalham no local há mais de cinco anos afirmaram não poder comentar o assunto. Ainda é possível ver na placa geral de identificação dos gabinetes vestígios do número 24 por trás do atual 26.

Em fim de mandato, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) era um dos poucos que estavam no local nesta quarta de recesso. Também se disse surpreendido com a história.

"Meu Deus. O jogo do bicho é ilegal. Então, o Senado se baseou em algo ilegal para manifestar preconceito contra os gays? É um absurdo", exclamou. Último ocupante do gabinete 24, o senador Eduardo Amorim hoje está no número 1.

Ele disse nunca ter ouvido manifestações preconceituosas em forma de piada durante o tempo que ficou no escritório anterior.

Histórico de Conteúdo