Paulo Guedes desiste de ir a debate na CCJ da Câmara sobre reforma da Previdência
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, desistiu de ir à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para debater a reforma da previdência nesta terça-feira (26). Segundo informações do jornalista Gerson Camarotti, do G1, a decisão foi tomada após ele ser alertado por aliados de Rodrigo Maia (DEM-RJ) sobre um esvaziamento da sessão.

 

No lugar de Guedes, técnicos do Ministério da Economia vão participar do debate sobre a reforma da Previdência. Ainda segundo Gerson Camarotti, o ministro tinha receio de ficar muito exposto na sabatina e só deve ir à CCJ quando a base do governo estiver mais organizada e com relator escolhido para analisar a proposta.

Terça, 26 de Março de 2019 - 11:40

Arnaldo Lira revela acerto com Flu de Feira para disputa da Série D

por Leandro Aragão

Arnaldo Lira revela acerto com Flu de Feira para disputa da Série D
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

Ainda no comando do Atlético de Alagoinhas, o técnico Arnaldo Lira revelou que está acertado com o Fluminense de Feira para a disputa Série D do Brasileiro. De acordo com o treinador, a apresentação no novo clube será junto com o restante do elenco no próximo dia 9. Porém, antes disso, ele dirige o Carcará nesta quarta-feira (27), às 21h30, no Carneirão, contra o Bahia, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Baiano. O time de Alagoinhas perdeu o primeiro duelo por 3 a 0 e precisa repetir o placar para levar a decisão para os pênaltis. Para se classificar de forma direta à final da competição, a equipe tem que golear o Tricolor por 4 a 0.

 

"Estou indo para o Flu de Feira depois do Campeonato Baiano. A apresentação deve ser junto com elenco. Já está fechado", revelou em entrevista ao Bahia Notícias. "E ainda vou subir para a Série C", completou.

 

O Flu de Feira está no Grupo A da Série D e terá o Coruripe-AL, Salgueiro-PE e Sergipe como adversários na primeira fase. A estreia do Tricolor feirense está prevista para o dia 4 ou 5 de maio contra o time pernambucano. Apenas os quatro semifinalistas do campeonato conquistam o acesso à Série C.

 

Arnaldo Lira já comandou o Flu de Feira em 2016 e 2017. Ele estava no Atlético de Alagoinhas desde 2018 quando ajudou o time a subir para a elite do futebol baiano. Ele também dirigiu o rival do Touro do Sertão, o Bahia de Feira, no qual terminou sendo campeão estadual em 2011.

MEC revoga portaria que adiava avaliação sobre alfabetização de crianças
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

O Ministério de Educação anulou a portaria publicada nesta segunda-feira (25) que suspendia até 2021 a avaliação de alfabetização de crianças (veja mais). A nova decisão, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça (26), foi assinada pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez.

 

A portaria desta segunda estabelecia diretrizes de realização do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) no ano de 2019. Ainda não há informações sobre quando as novas diretrizes serão publicadas.

 

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a suspensão da avaliação foi definida para que as escolas possam se adaptar à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e à nova política de alfabetização.

Terça, 26 de Março de 2019 - 11:00

Licitação sobre antigo Centro de Convenções é dispensada após desinteresse das empresas

por João Brandão / Rodrigo Daniel Silva

Licitação sobre antigo Centro de Convenções é dispensada após desinteresse das empresas
Foto: Secom Bahia

Uma licitação do governo sobre o antigo Centro de Convenções da Bahia foi declarada deserta, ou seja, nenhuma empresa se mostrou interessada em participar do certame. 

Conforme publicação no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (26), a intenção era contratar serviço de consultoria para avaliação das estruturas remanescentes do complexo, que fica no bairro do Stiep, em Salvador, e está desativado desde setembro de 2016.

Após o desinteresse das empresas, o governo da Bahia pode contratar diretamente, com dispensa de licitação, se demonstrar motivadamente a existência de prejuízo e, além disso, manter as condições constantes do instrumento convocatório.

Michel Temer passa noite em casa após ser liberado de prisão
Foto: Reprodução / TV Globo

O ex-presidente Michel Temer passou a última noite em sua casa na cidade de São Paulo após ser liberado da prisão no Rio de Janeiro. Segundo informações da TV Globo, ele chegou com seu advogado à residência, no bairro de Alto de Pinheiros, por volta de 22h desta segunda-feira (25) e não deu declarações à imprensa.

 

Temer passou quatro noites preso na superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Ele foi liberado por decisão do desembargador Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2). O ex-presidente pousou no aeroporto de Congonhas pouco depois de 21h.

Terça, 26 de Março de 2019 - 10:20

Estiagem: Estado reconhece situação de emergência em 146 cidades baianas

por João Brandão / Francis Juliano

Estiagem: Estado reconhece situação de emergência em 146 cidades baianas
Capim Grosso está em lista/Foto: Reprodução/Youtube

Um total de 146 municípios baianos teve decretos de estiagem reconhecidos nesta terça-feira (25) pelo governo no estado. Para atender a demanda das cidades, que já decretaram emergência no âmbito local, o governo considerou prejuízos causados pela estiagem prolongada na agricultura e pecuária dessas cidades, assim como falta de abastecimento provocada pelo exaurimento dos mananciais que fornecem água potável às comunidades rurais. A validade do decreto estadual vale por 180 dias, contados a partir desta terça.

 

Conforme o decreto, todos os órgãos estaduais devem ser mobilizados para apoiar ações de resposta às necessidades dos municípios. A lista com as cidades tem: Abaré, Adustina, América Dourada, Anguera, Antas, Antônio Cardoso, Antônio Gonçalves, Araci, Barra, Barra do Mendes, Barro Alto, Biritinga, Bom Jesus da Lapa, Boninal, Boquira, Botuporã, Brejões, Brotas de Macaubas, Brumado, Caem, Caetité, Cafarnaum, Caldeirão Grande, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canarana, Candeal, Cansanção, Capim Grosso, Caturama, Central, Cícero Dantas, Conceição do Coité, Contendas do Sincorá e Crisópolis.

 

Segue com Dom Basílio, Érico Cardoso, Euclides da Cunha, Fátima, Feira de Santana, Filadélfia, Gavião, Gentio do Ouro, Glória, Heliópolis, Iaçu, Ibiassucê, Ibipeba, Ibipitanga, Ibiquera, Ibitiara, Ibititá, Ichu, Igaporã, Ipecaetá, Ipirá, Irajuba, Iramaia, Iraquara, Irará, Itaberaba, Itaguaçu da Bahia, Itapicuru, Itaquara, Itatim, Ituaçu, Jaguarari, Jeremoabo, Juazeiro, Jussara, Jussiape, Lafaiete Coutinho, Lagoa Real, Lajedinho, Lamarão, Lençóis e Livramento de Nossa Senhora. 

 

Euclides da Cunha/Foto: Reprodução/Google Maps

 

Continua com Macaúbas, Mairi, Malhada de Pedras, Marcionílio Souza, Miguel Calmon, Mirangaba, Morpará, Mortugaba, Morro do Chapéu, Mulungu do Morro, Mundo Novo, Nova Fátima, Nova Itarana, Nova Redenção, Nova Soure, Novo Horizonte, Novo Triunfo, Ourolândia, Palmeiras, Paramirim, Paulo Afonso, Paratinga, Pé de Serra, Pedro Alexandre, Pilão Arcado, Pindaí, Pindobaçu, Pintadas, Piritiba, Ponto Novo, Presidente Dutra e Quixabeira. 

 

Ourolândia/Foto: Reprodução/Google Maps

 

A relação ainda tem Rafael Jambeiro, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, Rio do Antônio, Rio do Pires, Rio Real, Rodelas, Rui Barbosa, Santa Bárbara, Santa Brígida, Santa Inês, Santaluz, Santanópolis, Santa Teresinha, São Domingos, São Félix do Coribe, São Gabriel, São José do Jacuípe, Saúde, Senhor do Bonfim, Sento Sé, Serra Preta, Serra do Ramalho, Serrolândia, Sítio do Quinto, Sobradinho, Souto Soares, Tanque Novo, Tanquinho, Tucano, Uibaí, Umburanas, Utinga, Valente, Várzea da Roça, Várzea do Poço e Várzea Nova.

Terça, 26 de Março de 2019 - 10:00

Otto se reúne com Bolsonaro para tratar da Previdência e de empréstimo para Bahia

por João Brandão

Otto se reúne com Bolsonaro para tratar da Previdência e de empréstimo para Bahia
Foto: Senado Federal

O senador Otto Alencar (PSD-BA) vai se reunir nesta terça-feira (26) com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), pela primeira vez. Em entrevista ao Bahia Notícias, o presidente do PSD baiano disse que foi convidado pelo senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) para uma audiência e pressupõe que o assunto seja reforma da Previdência. Na agenda oficial do presidente, há também a presença do senador Flávio Bolsonaro (PSL), filho do chefe da nação.

“Eu tenho posição de independência. Deve ser sobre a reforma. Sou o presidente da comissão especial responsável por acompanhar a reforma da Previdência no Senado. Vou mostrar minhas posições claras. Não apoio o governo”, frisou.

No encontro, o congressista baiano vai aproveitar a oportunidade para pedir a Bolsonaro que libere o empréstimo de 200 milhões de euros do Banco Europeu para a Bahia.

“Se tiver espaço vou solicitar que envie para a Comissão de Assuntos Econômico (CAE) do Senado. Vou entregar uma nota técnica para que libere os recursos. É direito do Estado. Fomos discriminados pelo governo Temer. Cabe a Bolsonaro despachar ou não. Já tive com Paulo Guedes (veja aqui)”, disse.

Terça, 26 de Março de 2019 - 09:45

Contra o Náutico, Neto Baiano pode chegar a partida de número 150 pelo Vitória

por Glauber Guerra

Contra o Náutico, Neto Baiano pode chegar a partida de número 150 pelo Vitória
Foto: Maurícia da Matta/ Vitória

O Vitória entra em campo no próximo sábado (30), pela última rodada da primeira fase da Copa do Nordeste, para enfrentar no Barradão, às 16h, o Náutico. Além da importância do duelo, já que para se classificar, o time rubro-negro precisa vencer e torcer por um tropeço do CRB ou Salgueiro, a partida terá um “sabor” especial para o atacante Neto Baiano.

 

Isso porque o centroavante poderá completar 150 jogos com a camisa do clube, caso entre em campo.

 

Neto Baiano, de 36 anos, está em sua quarta passagem pelo Vitória. Antes, ele defendeu o time em 2009, depois ficou entre 2011 e 2012 e retornou em 2015.

 

O centroavante é o maior artilheiro do Barradão, com 53 gols marcados no estádio. Em 149 partidas oficiais pelo Leão, Neto balançou as redes 84 vezes.

 

Atualmente, Neto Baiano possui um contrato de produtividade com o Vitória válido até maio. Ele desembarcou na Toca do Leão em fevereiro e disputou sete partidas, mas ainda não marcou nenhum gol.

Camaçari: MP-BA denuncia agentes de trânsito por agredir motorista e reter celular
Foto: Reprodução/ Instagram

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) denunciou agentes de trânsito de Camaçari por agredirem um motorista e tomarem o celular do condutor durante uma abordagem. O promotor de Justiça, Everardo Yunes, pede que a Justiça determine a perda da função pública dos agentes da Superintendência de Trânsito e Transporte de Camaçari (STT), além da suspensão dos seus direitos políticos, pagamento de multa e proibição de contratar com o Poder Público.
 

O caso aconteceu no dia 28 de novembro de 2018, por volta das 10h da manhã, quando os agentes Fábio Silva dos Santos, Anderson Silva Rodrigues e José Pereira de Cerqueira notaram, “à distância”, que um motorista estaria “supostamente cometendo a infração de parar o veículo que conduzia em local irregular no estacionamento da Prefeitura de Camaçari”. Segundo a ação, o agente Anderson Rodrigues desceu da viatura, advertiu o motorista e “reteve seu celular, para impedi-lo de gravar a abordagem”. Posteriormente, com a chegada de uma nova guarnição da STT, o motorista solicitou que os agentes acionados devolvessem o seu aparelho celular.

 

A ação traz nos autos imagens de gravações celulares realizadas por “cidadãos indignados” mostrando que, “nesse momento, o motorista foi rodeado e agredido fisicamente, com empurrões e socos”, pelos três agentes acionados. Além das imagens, a ação se baseia em depoimentos de testemunhas que atestam que “em nenhum momento, o motorista agrediu ou ofendeu os agentes”.

Terça, 26 de Março de 2019 - 09:20

Em Brasília, ACM Neto se reúne com cúpula do DEM para tratar da crise

por Rodrigo Daniel Silva

Em Brasília, ACM Neto se reúne com cúpula do DEM para tratar da crise
Foto: J Batista

O prefeito de Salvador, ACM Neto, passou a segunda-feira (25) em Brasília e tratou com a cúpula de seu partido, o DEM, sobre a crise entre o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo apurou o Bahia Notícias, Neto almoçou com Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. O encontro, de acordo com aliados, foi para tentar selar a paz entre o Congresso e o Palácio do Planalto, que tem acusado os parlamentares de quererem manter a "velha política".

Após o almoço, ACM Neto se reuniu apenas com o ministro Onyx Lorenzoni, que é considerado o indicado pelo Planalto para fazer a relação com o Congresso. Para aliados, enquanto o governo "não quebrar o preconceito com a política" será difícil pôr fim a crise. 

Ainda em Brasília, o prefeito também se reuniu com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para discutir sobre o segundo trecho do BRT e a liberação de recursos. O democrata soteropolitano também participou da posse da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). O prefeito foi empossado vice-presidente de Relações com o Congresso Nacional.

Bela Gil diz não dissociar comida da política: 'Sou Lula livre, de esquerda e feminista'
Foto: Reprodução / Brasil de Fato

A apresentadora Bela Gil concedeu uma longa entrevista ao portal Brasil de Fato, publicada nesta segunda-feira (25), e reafirmou sua visão política do cenário brasileiro. Durante as eleições presidenciais de 2018, se posicionou de maneira explícita nas redes sociais – e não deixou de fazê-lo, após a vitória de Jair Bolsonaro (PSL).

 

“As pessoas às vezes falam: ‘Adoro sua comida, mas fiquei muito triste em saber da sua posição política’. Ou, quando posto alguma coisa que tem a ver com a política, dizem: ‘Que decepção! Estou aqui para ler sobre alimentação e não sobre política’. Mas, no caso, uma coisa está totalmente relacionada à outra. Não é por uma questão pessoal com o Bolsonaro, é um fato. Eu tenho que falar, tenho que avisar a população que o governo dele aprovou o uso de mais de 80 agrotóxicos em duas semanas, por exemplo. É o meu papel”, lembra.

 

A filha de Gilberto Gil acredita que sua forma de cozinhar e pensar os alimentos está cada dia mais política. “Ainda mais no momento extremo que estamos, de um governo fascista, com a democracia ameaçada, com o ódio pairando no ar. Apesar de eu não gostar de me rotular, atualmente eu acho necessário. Então, hoje eu sou totalmente ‘Lula livre’, sou totalmente de esquerda, sou feminista. Sou essa pessoa hoje, porque acho que é uma forma de a gente juntar forças e, de uma maneira ou de outra, tentar achar o caminho do meio”, pontuou.  Assista:

Rui Costa viaja a Brasília para se reunir com Paulo Guedes nesta terça-feira
Foto: Manu Dias/GOVBA

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), viaja a Brasília para participar do Fórum dos Governadores nesta terça-feira (26), que terá a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes e dos 26 outros chefes dos Executivos estaduais. A informação foi confirmada ao Bahia Notícias com a assessoria de comunicação.

Segundo o jornal Valor Econômico, os governadores vão discutir com o ministro a ajuda da União aos estados. Anfitrião da reunião, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), ressaltou que a reforma da Previdência não será debatida no encontro.

"Nós não vamos tratar da Previdência. Ele [Paulo Guedes] que arrume outra pauta. Nós só vamos tratar de apoio aos Estados. Vamos tratar de Previdência depois que ele disser o que é que tem para os Estados", disse, em entrevista à publicação. 

Guajeru: Prefeito fica inelegível após Justiça Eleitoral decretar abuso em pleito de 2016
Foto: lay Amorim / Achei Sudoeste

O prefeito de Guajeru, no sudoeste, Gilmar Rocha Cangussu (PDT), foi declarado inelegível pela Justiça Eleitoral. Segundo sentença da 93ª Zona Eleitoral de Caculé, na mesma região, o gestor fica inelegível por oito anos. A decisão apontou abuso de poder econômico nas eleições de 2016, quando Gilmar Cangussu teria usado máquinas do PAC 2, da prefeitura, para serviços particulares, como forma de conseguir votos.

 

As máquinas foram usadas para limpeza de tanque em uma fazenda na zona rural da cidade. Ainda segundo a acusação, o gestor também teria realizado perfuração de poços artesianos na semana das eleições em três localidades. Pesaram ainda na sentença, a realização de uma cavalgada, com distribuição de prêmios e brindes, e supostas perseguições a servidores, com não pagamento de salários, na mesma campanha eleitoral. Ainda cabe recurso da decisão.

Feira: Vendedores de Centro de Abastecimento relatam transtornos e prejuízos após chuva
Foto: Ney Silva / Acorda Cidade

A chuva que caiu em Feira de Santana até esta segunda-feira (25) causou prejuízos aos comerciantes do Centro de Abastecimento. Segundo o Acorda Cidade, os setores mais prejudicados foram os de carne e laticínios. Por conta das chuvas, a água e a lama invadiram o espaço. O setor de alimentação também registrou transtornos. Comerciantes ouvidos relataram que a lama veio das obras do Shopping Popular. Um deles, Nadinho Cerqueira, que vende carnes, disse que não conseguiu vender nada nesta segunda devido ao estado do centro de abastecimento.

 

Segundo ele, a lama acumulada chegou a medir meio metro de altura. Outra comerciante, Aurian de Jesus, que comercializa laticínio, relatou que uma rede de esgoto estourou, o que provocou um mau cheiro. O diretor do Centro de Abastecimento, Delorme Martins, disse que a água acumulada se deve a um aterramento na rede pluvial que fica perto da Praça do Tropeiro. Segundo Martins, a rede vai ser substituída por um novo sistema que deve ficar pronto nos próximos dias, o que deve normalizar a situação. No entanto, as condições do mercado só devem melhorar após as chuvas.

Terça, 26 de Março de 2019 - 07:40

Mulher de Negromonte, ex-prefeita de Glória é nomeada assessora de secretaria de Rui

por João Brandão

Mulher de Negromonte, ex-prefeita de Glória é nomeada assessora de secretaria de Rui
Foto: Divulgação

A mulher do ex-ministro das Cidades e atual conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM), Mário Negromonte, a ex-prefeita de Glória Ena Vilma Negromonte ganhou um cargo no governo de Rui Costa (PT).

Vilma Negromonte foi nomeada assessora especial, símbolo DAS-2C, do gabinete da Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, conforme publicação no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (26). A pasta é comandada pelo engenheiro agrônomo Leonardo Góes Silva, indicado pelo PP.

Terça, 26 de Março de 2019 - 07:20

Rodrigo Maia pode inviabilizar governo enquanto Bolsonaro falhar na articulação

por Fernando Duarte

Rodrigo Maia pode inviabilizar governo enquanto Bolsonaro falhar na articulação
Foto: J. Batista / Câmara dos Deputados

O governo federal está em processo de enfraquecimento e o responsável por esse início conturbado é o presidente Jair Bolsonaro. Atabalhoado e com um discurso de campanha que não chegou ao fim, Bolsonaro não desempenha a função de comandante esperada e o bate-cabeças público entre integrantes da base aliada só reforça que a “nova política” não sabe para que veio. O resultado disso é um Legislativo cada vez mais forte e que passou a subjugar o Executivo. Rodrigo Maia apenas soube aproveitar o momento oportuno para avisar: se o governo não mudar, quem determinará a agenda nacional será o Congresso e o presidente assistirá de camarote o esfacelamento da República.

 

O Palácio do Planalto é claudicante no relacionamento com o Congresso desde a época em que Dilma Rousseff ainda dava as cartas no país. A forma acintosa com que Eduardo Cunha pautou a Câmara nos últimos meses que antecederam o impeachment expôs a fragilidade de Dilma frente aos parlamentares. Com Michel Temer, mudaram apenas os atores, mas a lógica permaneceu idêntica. Para se salvar das denúncias de que foi alvo pela Procuradoria-Geral da República, Temer flexibilizou ainda mais as relações com o Congresso. Foi assim que Rodrigo Maia emergiu como uma força política mesmo com um DEM até então decadente. E permaneceu com poder suficiente para garantir a reeleição em um cenário de terra arrasada para uma parcela expressiva da política tradicional.

 

Bolsonaro sempre foi um deputado à margem da articulação política entre Planalto e Congresso. Como parlamentar do baixo clero, negociava pontualmente demandas específicas e não precisava votar conforme o “grosso” da Câmara dos Deputados. Mesmo sendo experimentado nos corredores do Legislativo federal, o agora presidente nunca foi um ás nas relações políticas. O resultado foi o discurso raivoso contra o “toma lá, dá cá”, que acontece em qualquer democracia madura – desde que feito dentro dos limites da legalidade.

 

Rodrigo Maia não foi eleito presidente da Câmara com o apoio do governo federal. Houve, até certo ponto, uma tensão entre ele e o ministro da Casa Civil, o correligionário Onyx Lorenzoni. Como Maia não teve o aval de Bolsonaro na eleição e o núcleo duro do Planalto – incluindo aí os filhos do presidente – não se esforçou para estreitar o relacionamento com o dirigente do Legislativo, era natural que a queda de braços acontecesse. No entanto, foi mais rápido e atingiu a linha mestra do governo: a reforma da Previdência.

 

Caso Bolsonaro deseje aprovar esse projeto (ele deu indicações no sentido contrário, mostrando que nem mesmo ele está convencido sobre a reforma), é urgente um recuo para mitigar os estragos da briga com Maia. Sob risco de o governo ficar inviabilizado enquanto o atual presidente da Câmara estiver no posto.

 

Se Rodrigo Maia apareceu com muita força nos últimos dias, a responsabilidade não é apenas dele. Apenas seguiu a máxima de Executivo fraco, Legislativo forte. E isso é mais culpa das animosidades criadas por Bolsonaro e seu entorno do que mérito do presidente da Câmara.

 

Ah, antes que partam para o ataque contra o Congresso Nacional, não adianta muito pressionar os deputados e senadores com as milícias virtuais. As próximas eleições para Câmara e Senado acontecem apenas em 2022 e, até lá, pouca gente vai lembrar se os deputados e senadores fizeram o governo de refém.

 

Este texto integra o comentário desta terça-feira (26) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Excelsior, Irecê Líder FM, Clube FM e RB FM.

Conforme antecipado pelo BN, centrão quer resgatar antiga reforma da Previdência
Foto: Câmara dos Deputados

Líderes do centrão começam a discutir a possibilidade de desenterrar a reforma da Previdência do governo Michel Temer (MDB) e votá-la como afronta ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). A informação foi capa do jornal Folha de S. Paulo nesta segunda-feira (26), mas já havia sido antecipada pelo Bahia Notícias no final de semana (veja aqui).

Inicialmente, fizeram a avaliação de que o texto de Temer era menos duro, mais palatável e com projeções de economia mais factíveis e transparentes.

Com o aumento da temperatura na relação entre Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os parlamentares viram na manobra uma forma de dar ao governo um recado de sua insatisfação política.

Terça, 26 de Março de 2019 - 06:40

Bolsonaro não vai abrir mão de abdicar da velha política, afirma líder do governo

por Camila Mattoso | Folhapress

Bolsonaro não vai abrir mão de abdicar da velha política, afirma líder do governo
Foto: Reprodução / Facebook

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), disse, em meio à crise entre o Congresso e o Palácio do Planalto, que a fórmula usada na política em mandatos anteriores “não deu certo” e que Jair Bolsonaro não “abrirá mão” desse discurso.

Ele afirmou à reportagem que o governo precisa ter uma forma alternativa de se relacionar com os parlamentares e que tem ajudado a pensar nisso, mas que o assunto é “complexo”.

Entre sexta (22) e sábado (23), o presidente da República e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, trocaram farpas sobre a articulação política da reforma da Previdência.

O líder do governo disse que trabalha para “apaziguar” a crise, mas indicou que não vai haver recuo de Bolsonaro sobre a forma de relacionamento com o Congresso.

Major Vítor Hugo acirrou a tensão neste domingo (24), quando enviou mensagens a um grupo de Whatsapp da bancada do PSL criticando à velha política, com citação a Maia.

O grupo do presidente da Câmara entendeu como agressão. Antes das mensagens, o líder do governo havia visitado Bolsonaro em sua casa, no Palácio da Alvorada.

As postagens fazem referência a supostas negociações de cargos nos governos Michel Temer (MDB) e Dilma Rousseff (PT) em troca do apoio do Congresso. A primeira mensagem resgata reportagem do jornal O Globo de novembro de 2017, cujo título é "Para aprovar mudanças na Previdência, Temer autoriza Maia a negociar cargos". A segunda é uma charge que ironiza o diálogo do governo Dilma com o Congresso. Na imagem, a ex-presidente leva ao Congresso um pacote de cargos para garantir as conversas.

Pergunta - O sr. enviou críticas a Maia em um grupo de Whatsapp do PSL neste domingo?

Major Vitor Hugo -
Não fiz crítica alguma ao Rodrigo [Maia]. O que eu fiz foi o seguinte: eu reforcei a posição do presidente da República, a disposição dele de trabalhar de uma maneira diferente. Eu como líder tenho obrigação de trabalhar alinhado com a vontade do presidente.

P - Mas o que o sr. quis dizer com as mensagens?

MVH -
Fui na casa dele [Bolsonaro] também para ajudar a traçar a estratégia para apaziguar [a crise]. Eu venho tentando aproximar os Poderes, desde que assumi, na verdade. Minha intenção não foi atacar o Rodrigo Maia, até porque venho fazendo movimentos para me aproximar dele.

P - As mensagens não podem ser compreendidas num sentido diferente de apaziguar?

MVH -
Entendo a importância do Rodrigo Maia hoje para a aprovação da nova Previdência e do pacote de lei anticrime. Compreendo claramente o fato de ele ter sido eleito [para a presidência da Câmara] com 334 votos. Só realmente, nesse embate, nesse clima tenso, embora minha atitude seja de apaziguamento, minha posição sempre vai ser ao lado do presidente da República.

P - O sr. mandou imagens criticando à chamada velha política. Qual era a intenção?

MVH - Era só para reforçar esse aspecto, de que é algo que o presidente não gostaria. Que ele editou até um decreto [que estabelece exigências para a ocupação de cargos de confiança no governo], para diminuir a possibilidade de corrupção. Ele não vai abrir mão disso. É uma bandeira do presidente.

A ideia de postar isso no grupo foi dizer que essa fórmula do passado não deu certo, que precisamos avançar. O pedido de apoio ao PSL não é para que se voltem contra Rodrigo Maia. O nome do Maia ali foi circunstancial, na verdade, porque ele era o presidente da Câmara na época do [Michel] Temer. Mas a disposição do presidente anterior de trabalhar dessa maneira é tudo o que o presidente atual não quer.

P - As mensagens foram interpretadas como ataques pelo grupo de Rodrigo Maia. O sr. não concorda que pode haver essa interpretação?

MVH -
A liderança do governo trabalha para aproximar os dois. A minha aproximação com o presidente é pressuposto da função, com o Maia está sendo construída, não fui escolhido por ele. Tenho me esforçado para fazer esse enlace. Mas sem abrir mão disso. Eu não posso abrir mão. Primeiro porque eu acredito, e eu fui falar com o presidente também para conversar sobre outras maneiras que o Executivo tem para se aproximar do Congresso, a gente precisa ter uma proposta alternativa de relacionamento. O Parlamento tinha uma forma de relacionamento até agora.

P - O sr. ter reforçado críticas à chamada velha política não acirra a crise?

MVH - Não fiz referência a isso [velha política]. Em nenhum momento. Eu escrevi nas mensagens, e o que eu disse é que a nova política são todos os deputados eleitos. Todos fazem parte, potencialmente. O mesmo clima que elegeu o presidente Bolsonaro foi o que me elegeu e que elegeu os demais deputados. A nova política é composta por todos.

O que cada um vai fazer é a maneira que vai escolher para interagir com o Executivo. Fiz questão de conversar com os ministros para propor uma forma alternativa para relacionamento, de abertura para ouvir os deputados, as sugestões, as demandas, convite para ir com os ministros nas bases eleitorais, para permitir que os deputados se manifestem, possibilidade de indicação de políticas públicas direcionadas para as suas regiões, um feedback das sugestões recebidas. Eu também estou tentando apresentar uma alternativa à maneira anterior de se fazer política. Mas é um trabalho complexo.

Com 30 mil servidores com salários abaixo do mínimo, Bahia não sinaliza reajuste em 2019
Foto: Divulgação

A Federação dos Trabalhadores Públicos da Bahia (Fetrab) estima que, ao todo, 20% do funcionalismo público do estado receba abaixo do salário mínimo. Pelos cálculos da federação, 30 mil servidores baianos têm vencimento básico menor do que os R$ 998 estipulados, por lei, como o menor salário possível. Agravando a situação, passados quase três meses da data-base dos servidores públicos, não houve sinalização concreta de reajuste para 2019.

 

A defasagem é uma reclamação antiga dos servidores: o governo há quatro anos não reajusta o vencimento básico. Diante do cenário, a Fetrab iniciou campanha salarial e encaminhou um ofício ao governador. O pedido formal, de acordo com a coordenadora geral da federação Marinalva Nunes, não foi respondida.  

 

“Enquanto o vencimento básico não recebe reajuste, o governador está instalando outdoor para dizer que paga o salário em dia”, reclamou Nunes. A Bahia é um dos poucos estados da federação que não enfrentou problemas para o pagamento de salários de servidores públicos nos últimos anos. Diante do congelamento dos salários, a Fetrab fala em um reajuste acumulado de 25% não dado desde o último, no longínquo 2013. 

 

As categorias mais afetadas, de acordo com a coordenadora, estão nas áreas de sáude, educação e entre os aposentados.

Após derrota na eleição, secretário de Rui 'perde' 2 automóveis e tem redução patrimonial
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Após perder a eleição para deputado federal, o secretário estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins, apresentou uma redução de R$ 40 mil em seu patrimônio em relação aos dados apresentados à Justiça Federal no ano passado.

Em cinco meses, Carlos Martins perdeu dois automóveis: um Vera Cruz 2009/2010 e um Fiat Palio 2009/2010. Na eleição de outubro de 2018, Martins obteve 32.666 votos, mas depois conseguiu voltar ao governo Rui Costa (PT). Ele continua com dois imóveis que totalizam R$ 1.120.423,01.

Quem aumentou seu patrimônio em relação ao ano passado foi Josias Gomes, secretário de Desenvolvimento Urbano. Ele tinha R$ 400.412,38 em outubro e agora passa a ter R$ 421.003,42.

Terça, 26 de Março de 2019 - 00:00

Prestes a receber texto favorável a aplicativos, Joceval quer também contemplar taxistas

por Guilherme Ferreira

Prestes a receber texto favorável a aplicativos, Joceval quer também contemplar taxistas
Foto: Max Haack / Ag Haack / Bahia Notícias

A Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização é a próxima parada do projeto de lei que regulamenta os aplicativos de transporte em Salvador. O presidente do colegiado da Câmara de Vereadores, Joceval Rodrigues (PPS), vai receber uma proposta que favorece o serviço, mas ele afirma que quer discutir e trazer benefícios também para os taxistas.

 

Em entrevista ao Bahia Notícias, Joceval evitou comentar sobre o teor do texto aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na tarde desta segunda-feira (25) (veja mais) e também não quis dar uma data-limite para a apreciação da matéria no colegiado que ele preside. "Quando o projeto chegar, aí sim eu vou analisar e ver prazo", comentou o vereador.

 

Ele afirmou que a Comissão já marcou uma audiência pública para o dia 2 de abril com o objetivo de debater a proposta. "O que a gente está defendendo é que os taxistas sejam também ouvidos e também defendidos", declarou Joceval. "A minha preocupação é: contemplar, com o princípio da isonomia, as duas categorias", disse.

 

Este mês os vereadores chegaram a um entendimento no sentido de só aprovar no plenário da Câmara a regulamentação dos aplicativos quando a prefeitura encaminhar à Casa uma proposta favorável aos taxistas (veja mais). No entanto, Joceval cogita trazer benefícios aos motoristas de táxi já na Comissão de Finanças. "Se a prefeitura manifestar oficialmente que vai mandar um projeto para contemplar os taxistas, aí não precisa a gente emendar esse", disse o vereador. "Pode até ser que nessa matéria a gente contemple os taxistas", acrescentou.

 

O parecer aprovado na CCJ nesta segunda é de autoria da vereadora Lorena Brandão (PSC) e traz grandes mudanças em relação ao projeto encaminhado inicialmente pela prefeitura. O novo texto excluiu o limite de motoristas autorizados a prestar o serviço por aplicativo na cidade e também retirou mecanismos de controle da gestão municipal sobre a atividade (veja mais). Ao Bahia Notícias, o presidente da CCJ, vereador Alexandre Aleluia (DEM), disse querer aprovar a legislação mais liberal para o Uber no país (veja mais).

Terça, 26 de Março de 2019 - 00:00

Porto de Salvador e o mar de lama

Porto de Salvador e o mar de lama
Foto: Divulgação

A Codeba, considerada uma das “joias da coroa” dentre os cargos públicos federais na Bahia, deverá, nos próximos dias, mudar toda sua diretoria e até já circulam rumores de que o novo diretor-presidente seria um oficial de reserva da Marinha.

 

O certo é que, em tempos de mudanças, de combate à corrupção e de novos rumos na política do pais, o futuro presidente das Docas, seja ele militar ou não, terá muito trabalho para varrer a casa e fazer uma faxina moral.

 

Consta que a empresa Intermarítima, presidida por Roberto Oliva, manda e desmanda no recinto e, por conta da influência política, conseguiu emplacar muitas vantagens ilícitas sobretudo na gestão de uma raposa velha da política baiana: Afrísio Vieira Lima, pai do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que hoje está preso por corrupção e lavagem de dinheiro.

 

A história é complicada e parece coisa de cinema, mas o fato é que a Intermarítima, há 29 anos, ocupa uma área de localização estratégica e privilegiada no Porto de Salvador, sem jamais ter participado de procedimento licitatório.

 

Tudo começa no ano de 1990, quando a Codeba firmou contrato para arrendamento, por um período de 10 anos, de uma área de 20.000 m² com as empresas CPC - Cia Petroquímica de Camaçari, Polialden Petroquímica S.A. e Politeno Indústria e Comércio S.A. (contrato n. 13/90).

 

Em 1994, ocorre a assinatura de um Termo de Cessão em que os direitos do contrato são transferidos para a empresa Intermarítima.

 

Estranhamente, esse Termo não está disponível no site da Codeba, embora estejam disponibilizados todos os termos aditivos subsequentes.

 

O TCU, que já se debruçou sobre o assunto e emitiu parecer, condenando os gestores e recomendando a abertura de processo licitatório e o encerramento do contrato (Acórdão 2025/2009). O órgão afirma que o Termo de Cessão, datado de 02/02/1994, só teria sido publicado em 09/05/1997.

 

A partir daí, uma sucessão de seis novos aditivos, com as mais esdrúxulas manobras, contrariando regras básicas do Direito Administrativo e o princípio da moralidade que deveria nortear o comportamento no trato da coisa pública.

 

Para que se tenha ideia, um aditivo supostamente assinado em 21/02/1994 prorrogou antecipadamente o prazo do contrato até o ano de 2010 (o vencimento inicialmente previsto era para o ano de 2000), sendo que, contrariando o Estatuto, o aditivo não foi previamente autorizado pelo Plenário da Diretoria da Codeba e só veio a ser divulgado muito tempo depois. Além disso, o documento tem apenas duas folhas, sem nenhum considerando, sem nenhuma justificativa e sem contrapartida de investimento por parte do arrendatário.

 

A história envolve tráfico de influência e corrupção e, vale lembrar, a Intermarítima compõe a lista de empresas que, juntamente com a Libra e Rodrimar, estão sendo investigadas por crime de corrupção para convencer pessoas influentes no Ministério dos Transportes e na Antaq, ligadas ao ex-presidente Michel Temer, para a assinatura do Decreto 8.033/13, decreto este que trata, justamente, da prorrogação de contratos vencidos de arrendamento no âmbito dos portos públicos.

 

Há também indícios de que a Intermarítima teria obtido empréstimo fraudulento junto à Caixa Econômica Federa, quando da gestão do ex-deputado Geddel Vieira Lima como vice-presidente da Caixa.

Destaque em Justiça: Homem é condenado por contaminar ex-companheira com vírus HIV

A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a condenação imposta a um homem por ter contaminado a ex-companheira com o vírus HIV. Ele terá que pagar R$ 120 mil de indenização. De acordo com o relator, ministro Luis Felipe Salomão, não há precedente específico no STJ para o caso, mas cabe ao Direito reconhecer a ocorrência de um ilícito e o dever de indenizar. Leia essa e outras notícias na coluna Justiça!

Destaque em Saúde: Tuberculose mata 4,5 mil pessoas diariamente no mundo

A tuberculose mata 4,5 mil pessoas no mundo todos os dias, alertou neste domingo (24) a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os dados mostram ainda que 30 mil pessoas são acometidas diariamente pela doença. Leia essa e outras notícias na coluna Saúde!

Oeste: Eliana Calmon pede anulação de ato CNJ que cancelou Portaria do TJ-BA
Foto: Bahia Notícias

A Família Dias, através da ex-ministra e advogada Eliana Calmon, pediu a anulação do julgamento ocorrido no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que cancelou a Portaria do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) que reconhecia a titularidade das terras como de José Valter Dias (saiba mais). A família luta há cerca de 30 anos na Justiça para serem reconhecidos como os verdadeiros donos de 300 mil hectares no oeste baiano.  

 

No pedido, a advogada pede a inclusão de José Valter Dias como interessado no pedido de providências movido no CNJ contra a decisão da Corregedoria das Comarcas do Interior TJ-BA que cancelou as matrículas das terras, por entender que foram produzidas através de fraude. Na petição, Calmon destaca que o julgamento no CNJ incorreu em nulidade por não intimar os “terceiros diretamente afetados pelos atos administrativo”. Segundo a peça, os pedidos de providência questionados indicam no polo passivo apenas a Corregedoria das Comarcas do Interior e o TJ-BA, sem apontar a Família Dias como interessados diretos na manutenção do ato administrativo que lhes garante a titularidade do imóvel. 

 

Eliana Calmon lembra que os procedimentos movidos pela Bom Jesus Agropecuária e outros, “foram inicialmente rejeitados pela Corregedoria Nacional de Justiça, que determinou o arquivamento em sucessivas decisões monocráticas”. Inconformados, impetraram diversos recursos administrativos e, após determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), o caso foi submetido ao Pleno do CNJ. O corregedor Nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, votou pela negativa dos recursos.  A conselheira Maria Teresa Uille pediu vistas, e permanecendo com os autos aproximadamente por um ano, na semana do Carnaval ( precisamente na quinta-feira - 1º) incluiu o feito na sessão de julgamento do plenário virtual, desrespeitando o fato do julgamento ter se iniciado de forma presencial, e votando pela anulação da portaria do TJBA, em total descompasso aos fatos constantes nos autos, haja vista que o Conselho da Magistratura do TJ-BA já havia apreciado recurso da Bom Jesus, tendo proferido nova decisão a favor de Jose Valter Dias, a qual, inclusive, já havia transitado e julgado. A advogada afirma que o ato “atingiu diretamente os interesses dos ora requerentes, a despeito da ausência de necessária intimação, consoante preceitua o art. 28 da Lei nº 9.784/1999”. Sem a intimação, os interessados não puderam participar da instrução do feito e apresentar suas contrarrazões no recurso. 

 

A ex-ministra, que já foi membro do CNJ, assevera que seus clientes não eram desconhecidos pelos autores dos recursos administrativos. “Apenas a título de exemplo, os nomes destes requerentes são citados quase 300 vezes nos presentes autos e mais de 30 vezes no voto que inaugurou a divergência e gerou prejuízo grave aos interesses dos peticionários. Assim, é patente a identificação dos reais interessados na manutenção do ato administrativo emanado da autoridade judicial da Bahia e, por conseguinte, devem ser a eles assegurados o contraditório e a ampla defesa, sob pena de nulidade”, frisou. Por fim, a ex-corregedora nacional de Justiça pediu a suspensão cautelar da decisão do CNJ até a repetição do julgamento após a habilitação de José Valter Dias, com a devida intimação. E por fim, que sejam anulados todos os julgamentos pedidos de providências, além da remessa dos autos para o corregedor nacional de Justiça, por ser o relator originário do caso, para saneamento e repetição dos atos.

Destaque em Cultura: 'Vingadores: Ultimato' terá 3 horas de duração

O longa-metragem "Vingadores: Ultimato" chega aos cinemas no dia 24 de abril e promete ser o filme mais longo de super-heróis do Universo Cinematográfico da Marvel. De acordo com informações da página AMC Theatres, uma rede de cinemas norte americana, "Vingadores" terá a duração de 182 minutos. Isso significa 3 horas e 2 minutos de ação. Leia essa e outras notícias na coluna Cultura!

Destaque em Holofote: Com três filhos, Ivete faz curso de primeiros socorros

Após assistir mais uma edição do "The Voice Kids" neste domingo (24), Ivete Sangalo resolveu compartilhar com seus seguidores que decidiu fazer, ao lado da família, um curso de primeiros socorros. Segundo o relato, seu marido, o nutricionista Daniel Cady, descobriu que uma faculdade de Salvador oferece o serviço gratuitamente. Leia essa e outras notícias na coluna Holofote!

Partiu Estágio lança edital para reforço escolar em escolas da rede pública
Foto: Reprodução / Manu Dias / GOVBA

O Governo do Estado lança, nesta terça-feira (26), novo edital do Programa Partiu Estágio, com foco no reforço escolar para a rede estadual de ensino. Serão ofertadas 4.390 vagas aos universitários dos cursos de Educação Física, Letras Vernáculas e Matemática, distribuídas em todo o estado. A novidade para este edital é que poderão se inscrever estudantes de cursos presenciais e na modalidade EAD, desde que possuam sede/pólo na Bahia. As inscrições podem ser feitas de 26 de março a 9 de abril, por meio do site do programa (www.programaestagio.saeb.ba.gov.br). O novo edital, assim como suas publicações futuras, estará disponível no site da Secretaria da Administração do Estado (www.saeb.ba.gov.br).  

 

Para participar do programa, é necessário que o candidato tenha idade mínima de 16 anos e que tenha cumprido mais de 50% da graduação. Podem participar estudantes universitários residentes na Bahia e que estejam regularmente matriculados em cursos presenciais e EAD de instituições estaduais, federais e privadas com sede/pólo no estado. Alunos de cursos presenciais poderão concorrer a vagas ofertadas nas cidades onde residem ou estudam. Já estudantes de cursos EAD apenas poderão se candidatar a vagas alocadas na cidade onde moram.

 

O cadastro de cada candidato irá compor um banco, que terá validade de seis meses, do qual sairão as convocações dos novos estagiários do Estado. Candidatos que estejam participando pela primeira vez devem estar atentos sobre o processo de inscrição. Inicialmente, é preciso acessar o site do Partiu Estágio e criar uma conta, informando CPF, nome, data de nascimento e e-mail válido. O sistema enviará automaticamente para o e-mail cadastrado os dados para acesso ao sistema de inscrição. 

 

De posse dos dados para acesso, o candidato deverá preencher os dados cadastrais no site de inscrição e, posteriormente, selecionar seu curso e o turno das aulas, além do município onde estuda ou reside. Caso já tenha se inscrito em editais anteriores, o candidato deve acessar a conta já existente e realizar o mesmo procedimento. Quem já participou do Partiu Estágio durante período de um ano não poderá se inscrever novamente, como previsto em edital. A lista completa das oportunidades de estágio na rede estadual estará disponível no sistema de inscrição do Partiu Estágio.

 

O PROGRAMA
Lançado em abril de 2017, o Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante acesso a oportunidades de estágio a estudantes universitários de instituições com sede na Bahia e que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada. Do percentual de vagas ofertado em cada edital, 10% são direcionados para portadores de deficiência física, como o previsto pela Lei 11.788/2008.

 

O contrato de estágio tem duração de um ano, sem possibilidade de prorrogação, exceto quando o estudante com deficiência física. A carga horária é composta de quatro horas diárias de atividades supervisionadas, chegando a 20 horas semanais, distribuídas de acordo com a necessidade da Administração Pública. Além da bolsa-estágio, os universitários terão direito a auxílio-transporte e 30 dias de recesso remunerado, proporcionais. Desde o lançamento, o programa já contratou mais de seis mil estagiários para atuarem no serviço público.

Segunda, 25 de Março de 2019 - 21:40

Candidata do PSL diz à PF que ministro do Turismo pediu desvio de dinheiro na eleição

por Camila Mattoso | Folhapress

Candidata do PSL diz à PF que ministro do Turismo pediu desvio de dinheiro na eleição
Foto: Agência Câmara

Em depoimento à Polícia Federal, a candidata Zuleide Oliveira, 42, disse que Marcelo Álvaro Antônio (PSL), hoje ministro do Turismo de Jair Bolsonaro (PSL), pediu que ela devolvesse ao partido parte do dinheiro público do fundo eleitoral.

O jornal Folha de S.Paulo revelou em fevereiro o escândalo de candidaturas de laranjas patrocinadas pelo PSL e mostrou o caso de Zuleide no início de março.

A denúncia de Zuleide foi a primeira a implicar diretamente o ministro no esquema. Com a formalização do relato à autoridade policial, o titular do Turismo passa formalmente a ser alvo da investigação.

A integrante da sigla foi ouvida por cerca de duas horas na última terça-feira (19), na cidade de Varginha, em Minas Gerais. A investigação está sob sigilo.

A candidata entregou o celular dela à PF, que teria troca de mensagens de texto e de áudio com assessores do ministro.

Marcelo Álvaro Antônio era presidente do PSL de Minas durante a eleição do ano passado.

"Ela confirmou à delegada a reunião feita, [em] que estavam ela, o deputado [Marcelo Álvaro Antônio] e mais três pessoas no gabinete do deputado, e que o deputado fez a proposta a ela: 'para o financiamento de campanha, vem do fundo partidário R$ 60 mil e você restitui ao partido R$ 45 mil. Usa R$ 15 mil para sua campanha e mais os santinhos que o partido vai te fornecer'", afirmou à reportagem o advogado da candidata, Renato Delavia.

"Estavam [na reunião] ela [Zuleide], um policial civil aposentado, o marido da Zuleide, o deputado e um assessor do deputado", completou.

Álvaro Antônio sustenta que a acusação é mentirosa e que cumpriu a legislação eleitoral. O presidente Jair Bolsonaro tem dito que a permanência do ministro no cargo depende das investigações em andamento e que a situação causa desgaste no governo.

Zuleide não chegou a receber o dinheiro supostamente oferecido por Álvaro Antônio. Extratos bancários foram apresentados durante o depoimento.

Segundo a defesa da candidata, ela também disse à PF que o partido garantiu que ela conseguiria concorrer na eleição, apesar de ter sido condenada criminalmente em 2016 por causa de uma briga com outra mulher.

À Folha de S.Paulo Zuleide afirmou que o PSL sabia que a candidatura não iria dar em nada e que ela só foi usada como laranja.

"Ela disse à delegada que comunicou o partido da condenação assim que sondada. Em contrapartida, o partido garantiu a ela que a candidatura dela sairia. Que ela estaria ilesa, porque ela havia conseguido a suspensão condicional da pena e os dirigentes disseram a ela que isso serviria para garantir os direitos políticos", disse Delavia.

Em 4 de fevereiro, reportagem da Folha de S.Paulo revelou que o ministro do Turismo de Bolsonaro patrocinou um esquema de candidaturas de laranjas que direcionou verbas do PSL para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara.

Em 10 de fevereiro, outra reportagem da Folha de S.Paulo mostrou esquema semelhante em Pernambuco, sob comando do deputado Luciano Bivar (PSL-PE).

O caso dos laranjas levou à queda de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência. Ele era presidente nacional da legenda durante a eleição e responsável formal pela distribuição do dinheiro do partido.

O esquema é investigado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público de Minas Gerais.

"O depoimento foi cheio de detalhes. Ela juntou elementos para cada fato narrado, apresentou provas. Foi muito esclarecedor. Não houve impasse nem contradição apontada pela polícia. Durou quase duas horas. Ela narrou de forma muito contundente", disse Delavia.

No início de março, o procurador-regional eleitoral de Minas Gerais, Angelo Giardini de Oliveira, instaurou uma investigação para apurar indícios de caixa dois na campanha do PSL-MG.

A investigação tem como um dos pressupostos a não declaração, pelo partido, da confecção de cerca de 25 mil santinhos da candidata Zuleide Oliveira.

Avô abusa de neta de 6 anos e mãe descobre ao achar preservativo dentro da criança
Foto: Reprodução / Claudia

A mãe de uma menina de seis anos descobriu que a filha era vítima de abusos sexuais ao identificar um preservativo preso dentro do ânus da criança durante o banho. O avô da criança, um homem de 63 anos, foi preso neste domingo (24), acusado de ser o responsável pelo crime.

 

O caso aconteceu em uma casa localizada no bairro de Petópolis, em Manaus.

 

Segundo a polícia, ao encontrar o preservativo e sem entender o motivo do objeto estar no interior da garota, a mãe a questionou várias vezes. A menina contou que o avô tinha mantido relações com ela e que o crime não teria ocorrido apenas uma vez.

Histórico de Conteúdo